19 maio, 2007

Garota desastre

Eu matei minha câmera digital do jeito mais patético que podia existir.
Sempre que conto isso a alguém, me perguntam se foi afogada.
Não, não foi. Afogada seria óbvio, comum demais. Foi patético mesmo.

Tudo começou porque a numeração das fotos parou de zerar, mesmo quando eu apagava todas as imagens, a ordem começava do Imagem_1847. Como usar os recursos disponíveis no menu não estava ajudando, procurei por alternativas.

Como também sou *muito* prática [e sem noção nenhuma...], peguei a primeira coisa pontiaguda que estava ao meu alcance (um garfo!) para apertar a entrada que eu pensei ser do resert. A máquina pifou na hora.

Podem falar, eu MEREÇO o troféu joinha.

Ah! E sabem quem pagou o mico de contar o que aconteceu ao atendente da assistência técnica? O Namorado! Não pensem que foi por bondade não. Toda essa catástrofe só aconteceu porque ele nem para atender aos meus pedidos e checar o que acontecia. Se ele tivesse dado só uma olhadinha, eu teria descoberto de um jeito bem menos didático [e bem mais econômico] que entrada DC e resert não têm nada a ver.

4 comentários:

Namorado disse...

Bah! Era só o que faltava "sem noção" e nem disfarça. Agora que por a culpa em mim. Até parece... :P

1worklover disse...

Em defesa do "Namorado", uma simples pergunta:

- Vc leu o manual?

-.-

Lisi disse...

Pelo menos vc tem a dignidade de expor a verdade!

Kelli disse...

Li o manual sim! Qdo a comprei :P e depois qdo ela pifou...