19 março, 2009

Não vivo sem!

Até conhecer o Marido, eu ignorava o que a tv a cabo pode representar na vida de uma pessoa. Totalmente.

Durante o namoro, quando assistíamos à tv, a programação era assim: na casa dele HBO, TNT e Sony; na minha Globo, Record ou Bandeirantes, porque, para ajudar, os outros canais abertos não funcionavam muito bem. Ainda assim, eu achava tv a cabo legal, mas nada imprescindível.

Quando chegamos a Portugal, nos deparamos com quatro canais abertos apenas, sendo que dois pertencem à mesma emissora. No primeiro mês eu assisti bastante, principalmente para acostumar o ouvido com o novo sotaque (para não dizer idioma...), depois não dava. Imaginem a programação aberta dos fins de semana aí no Brasil. Agora, imaginem isso to-dos os di-as.

Adquirir um pacote com internet, tv a cabo e telefone foi uma das primeiras providências, assim que nos mudamos e agora eu não vivo mais sem. Juro! Seriados são muito mais legais que novela. Ai, Kelli, que *descoberta*, ne?

Gente, vou confessar uma coisa: tirando aquelas séries que passavam na Sessão Aventura lá nos idos dos anos 90, os seriados que eu assistia de vez em quando são Friends, Smallville, Lost e mais algum outro que não me lembro agora. Sobre todos os outros que existem no mundo, os amigos sempre comentavam, mas ver a cara mesmo, conhecer os atores e as trilhas sonoras, só agora.

Chega a ser engraçado. Às vezes eu assisto um capítulo qualquer de uma série não tão falada – pelo menos para mim – e a dou como nova. Daí passa um tempo e encontro o ator principal em outra, completamente diferente, às vezes, em outro canal até. Tenho me divertido horrores nesses últimos meses com todas essas descobertas.

2 comentários:

Fernanda! disse...

Olha só!
Inventei uma promoçãozinha lá no meu blog!!
Passa lá prá ver e aproveita e particpa!!
É legal! Rápido e vc ainda pode levar um prêmio muito fofo!
Beijão

Fernanda! disse...

Ainda não acertaram o nominho da coelha!!!
E atendendo a pedidos... vai uma dica: o nome dela começa com a letra M!!! Particpa lá!! Beijos, Fê!