15 fevereiro, 2011

Tudo junto, misturado...

... ou: Um post bipolar 

A mudança correu bem.

Amigos queridos transformaram a faxina e o carregar infinitas caixas em algo bem mais leve e divertido.  

Eu estava com visitas em casa dias antes da mudança e recebi outros amigos em casa alguns dias depois. Uma palavra: função.

Não tem preço compartilhar a nossa vida com as pessoas que vem do Brasil especialmente para nos ver, mas eu confesso que demanda muito, mais do que eu tenho conseguido dar.

Tanto que depois de uma semana insana, eu caí doente. Primeiro uma herpes, depois dor de estômago, vômito, diarreia, dor nas costas, dor no corpo inteiro e torcicolo para terminar. Acho que foi somatização das minhas paranóias internas e a minha interminável lista de coisas para fazer.

Passei dois dias completamente imprestável, não tinha condições de levantar da cama, emagreci um quilo em dois dias.

Na segunda, ainda com um resquício de torcicolo, fui para a natação e foi a melhor decisão. Nadei 950 metros e ganhei fôlego para encarar a semana.

Faxina na casa para arejar a mente. Arrumar o externo na intenção de pôr o interno em ordem também.

O prazo para a minha dissertação está apertando. Tem pouca coisa efetivamente pronta e eu ainda me pergunto se realmente vai valer à pena.

Esse é dos posts mais mimimi da história desse blog, mas é o que tem para hoje.

2 comentários:

Aline disse...

Vai dar tempo, querida! E vai valer à pena (ainda que você vá se perguntar todos os dias pra quê?).

Sei bem o que é estar super feliz com visitas e ao mesmo tempo não conseguir dar conta de expressar o quanto são importantes. Mas você é uma super anfitriã. Foi ótimo estar com vocês! Não se cobre tanto!

Por Inteiro disse...

Caramba, Ke, espero que as coisas tenham entrado nos eixos, já. Reclamar faz bem, faz parte... E a gente não perde essa mania de fazer listas, né?
Saudade, querida.
bjo.