09 julho, 2013

Férias no Marrocos


Em Casablanca, na mesquita Hassan II

Viajar para o Marrocos nunca esteve nos meus planos. Apesar de super perto da Espanha e bem acessível, era capaz de fazer uma lista com pelo menos 30 lugares que tinha vontade de conhecer antes. Mas, ne, a vida é uma fanfarrona e dá umas voltas tão grandes que – estando abertos e dispostos – nos reserva felizes descobertas. Foi o que aconteceu: o convite para o casamento de uma amiga em Rabat, a capital de lá, acabou se transformando numa viagem de 12 dias por metade do país para comemorar o aniversário de 35 anos do Marido.

Ao contrário de mim, Marido já tinha todo o roteiro desenhado na cabeça quando recebemos o convite. Ele estudou o guia, elaborou o roteiro, fez as reservas dos voos de chegada e partida, descobriu que os bilhetes de trem não podiam ser comprados pela internet e reservou hotéis baseado num critério que criei com bastante objetividade: quartos que lembrassem os cenários de Aladdin e As mil e uma noites =)

Impossível não lembrar das histórias de livros e filmes
Essa foi uma viagem com muitas primeiras vezes. Primeira vez no continente africano; primeira vez em muito tempo que viajamos por tantos dias completamente sozinhos; primeira vez fora do Brasil, Portugal e Espanha que saimos com um roteiro planejado, mas sem nada fixo, fomos decidindo os próximos passos conforme tínhamos contato com a cultura local e descobríamos o que valia mais à pena ser visitado; primeira vez que nos conectamos à internet durante todos os dias da trip (o que rendeu publicações diárias no instagram); e primeira vez que deixei o tradicional caderninho em casa e fiz minhas anotações da viagem numa plataforma digital, no caso o meu celular.

O nosso roteiro foi esse do mapa. Chegamos por Marrakech (A), fomos de carro (num passeio contratado de três dias e duas noites) para as Montanhas do Alto Altas (B), passamos uma noite em Erg Chebbi, no meio do Deserto do Saara (C) e voltamos para Marrakech. Daqui pra frente, fizemos todos os demais trajetos de trem: passamos uma noite em Casablanca (D), seguimos para Fes (E), fomos para o casamento em Rabat (F) e paramos uma noite em Meknes (G) antes de subir para a nossa última parada em Tanger (H). Ali pegamos o voo de volta para Madri.


Visualizar Marrocos em um mapa maior

11 noites e 12 dias SUPER aproveitados. Claro que faria algumas mudanças caso voltasse no tempo com as informações que tenho agora, mas... foi uma viagem I-N-C-R-Í-V-E-L. As paisagens são lindas, o povo é muito acolhedor, a cultura é completamente diferente da nossa e o país transmite uma baita sensação de segurança para o turista.

Marido e eu andamos de transportes públicos a maior parte do tempo, mas usar táxi também é bastante barato – desde, é claro, que se pergunte quanto custará a corrida antes de entrar no veículo. Essa dica de perguntar o preço antes, aliás, vale para absolutamente tudo no Marrocos. 

Uma das madrassas de Fes
Os únicos cuidados prévios que tivemos foram dois. Primeiro: nos hospedar em lugares com conexão à internet gratuita e, segundo: fazer reservas que podiam ser alteradas ou canceladas sem taxas. Isso nos permitiu diminuir os dias em Marrakech, trocar a data de chegada a Casablanca e aumentar a estadia em Fes, que foi justamente a cidade que achamos mais bonita.

Ah! Um outro cuidado que tomamos foi fazer todas as viagens de trem em primeira classe. Essa sugestão estava no guia e foi reforçada pela dona do nosso hotel em Marrakech por duas razões: os lugares são marcados e tem ar-condicionado. Em todos os percursos que fizemos, chegamos à estação um pouco antes do horário do trem sair e compramos os bilhetes na hora. A única vez que tivemos que esperar pelo próximo trem foi no trajeto de Rabat a Meknes.

Leitura no trem (foto do cel)

Bem... esse post, que era para ser apenas uma introdução aos posts que estão por vir, já está enorme. Então, para terminar, os serviços que usamos foram:

Voos Madri-Marrakech, Tanger-Madri: Ryanair (http://www.ryanair.com)
Passagens de trem: ONCF, que é a companhia nacional de trem (http://www.oncf.ma) 
Reservas dos hotéis: Booking (http://www.booking.com)
Guia de viagem: Lonely Planet (foto de abertura do post)

6 comentários:

Dany - Feriado Pessoal disse...

A foto de abertura tá SHOW DE BUELA!!!
E o texto, né, nem se fala!
:D

Wise Up disse...

Que espanto!!!!

Fiquei cheia de vontade de lá ir também! :)

Silvinha koust disse...

Que legal Kelli, adorei tudo, o texto, fotos, dicas e tregetória no mapa, ficou muito legal, parabéns pela iniciativa.

Thais Helena disse...

Muito bom!
pude acompanhar pelo instagram e esse post com mapa e detalhes ficou ótimo!

Sandra B. disse...

Kelli,

adorei a sua "casa".

Marrocos é pura magia!
Eu tbm adorei Fes.

Linda viagem que vocês fizeram.
bjo
Sandra

Viagens marrocos disse...

"Olá! Adorei o seu blog e vou partilhar com meus amigos e clientes. Super interessante, super focado e uma visão diferentes sobre viagens.
Como sei que gosta muito de viagens e ajudar gostaria de aproveitar para o convidar a conhecer o site do meu projecto em Marrocos (http://www.viagens-em-marrocos.com) e quem sabe ainda viajamos juntos.
Obrigado.
Omar"