25 junho, 2009

Telefone sem fio

Uma amiga me liga e avisa: “Kelli, o Pedro, da agência X, vai te passar um trabalho”. Desligo a chamada e quem me liga em seguida se apresenta como Ricardo.

Eita... penso eu... será que ela me indicou para a agência X e calhou do cara da agência Y – que é Ricardo - me ligar na mesma hora? E se eu for para agência errada? E se ele falou Pedro e eu ouvi Ricardo? (porque Pedro e Ricardo é tão parecido quanto Joaquim e Manuel ne?)

Liguei para amiga e, para piorar, ela não conhecia nenhum Ricardo na agência X. O jeito foi telefonar para o número do dito cujo com um pretexto bem real:

“Oi... Aqui é a Kelli. Eu vou ter consigo agora às 17h, só queria confirmar o endereço, pois não conheço muito bem essa região”. E ele me orientou para a agência X.

Ao chegar lá, a primeira coisa que fiz foi perguntar à recepcionista: é Ricardo ou Pedro?

E ela responde:

Pedro Ricardo!

2 comentários:

Márcia disse...

Ótima!

Flávia disse...

Adorei a história.
Use & abuse da fita crepe.
Beijo