18 junho, 2009

Cheira bem, cheira a Lisboa!



(antes de ler esse texto, clique no play para entrar no clima das festas dos santos populares)

Clicaram?

Então vamos lá! Quatro coisas resumem o feriado: essa música, sardinhadas, companhias incríveis e passeios não planejados perfeitos.

Em cinco dias, Marido e eu fomos à praia, visitamos monumentos e museus, vimos Lisboa pela primeira vez lotaaaaaada de gente – digna de avenida Paulista em dia de Parada Gay – nos fartamos de comer sardinha assada, nos aventuramos pelos caracóis, mas o petisco não fez muito o nosso gosto, e estivemos com as companhias mais animadas ever. Até ao Bairro Alto nós fomos! Se tivéssemos planejado apenas um dia que fosse, esse feriado não teria sido tão especial como foi.

No ano passado, nós tínhamos acabado de chegar por aqui e ainda não sabíamos que o melhor do dia de Santo Antônio é a véspera. Nós vimos as ruas enfeitadas, algumas tascas vendendo sardinhas, mas nada como este ano. Imaginem uma grande quermesse, a maior que vocês já foram. Pronto. É exatamente isso, mas na cidade inteira e dura apenas uma noite. A cidade que normalmente “encerra” às 22h estava “a bombar” às 3h da manhã.

Eu adorei. Agora a todos que me perguntarem, vou dizer que junho é a melhor época para vir a Portugal.

2 comentários:

Aline disse...

Oi Kelli,
Que delícia!
Vocês precisam ir também para Porto na festa de São João (vinte e poucos de junho). A cidade fica lotada, e na véspera de São João, a população se reúne de madrugada perto do rio para ver a competição de fogos de artifício entre Porto e a cidade do vinho em frente. Depois caminham até a praia (cerca de 7 km). É maravilhoso!
Aliás Portugal é o sonho europeu

Márcia disse...

A vida aí parece uma festa constante!