31 agosto, 2008

Tchauzinho

E a Paula voltou para a sua casa no campo, para a sua família e amigos. Foi com mala, cuia, marido, filhos e um tanto de bagagem extra também. Coisa de doido.

Eu estava aqui, um bocadinho triste. Até que começou a tocar Amy Winehouse. E assim, não tem como eu me lembrar mais e melhor da Paula do que ouvindo Amy Winehouse.

Vamos combinar: não tem como ficar triste ao som dessa música, ne? O que são algumas horinhas de vôo ou um oceano entre as pessoas quando a amizade é verdadeira? Meros detalhes.

2 comentários:

Liv Lamet disse...

A música é excelente!

Paula disse...

Eita Kelli que aventura!
Passei meses ouvindo a Winehouse e lembrando de você.